DESTAQUES
POSTAGENS

Otoko Repórter nº29 - Desapego


Boa noite. Estamos começando a vigésima nona edição da coluna Otoko Repórter, um espaço informativo e opinativo no B de Bara. Este mês estamos iniciando o final de ano, época de ganhar muitos presentes e reencontrar vários amigos, mas principalmente, momento de jogar muitas coisas fora! Então pergunto a você: Você acumula mais ou desapega?

MIMIMI ALERT: apesar de estar usando um elemento importante do Budismo esta coluna NÃO É sobre doutrinação religiosas.

É contraditório falar em desapego numa época em que todos os cantos da internet e das cidades estão lotados de propagandas que usam black friday e Natal como motivadores para o consumo. Porém, é exatamente por isso que também é tão pertinente falar sobre este sentimento.



O apego é muito mais associado ao fato de não ter ou perder algo do que à posse. É um coletivo de sentimentos obsessivos com relação às coisas que estão no passado, aquelas que você perdeu, e às coisas do futuro, àquelas que você ainda não tem.

E é por conta destas sensações de eterna insatisfação que o apego é tão perigoso, gerando frustrações e consumismo. Por outro lado, ele é muito benéfico para a indústria do consumo compulsivo.

Quem nunca comprou algo só pela propaganda?

Mas desapegar não quer dizer ser apático com aquilo que se tem ou não desejar nada melhor. A Monja Coen (vídeo a baixo) deixa bem claro as reais intenções desta atitude.


O despego é um sentimento focado no presente, naquilo que se tem. Se quiser algo melhor, não fará disso uma obsessão. E caso venha a perder isso não o deixará abalado.

Nestes tempos de crise, desapegar até é uma forma eficiente de se guardar dinheiro para realizar desejos futuros e evitar aquelas atitudes que podem lhe trazer mais arrependimentos.


DESAPEGO NA PRÁTICA
Mesmo que não pareça, jogar fora é muito mais difícil do que guardar. Vamos tomar como exemplo as clássicas listas de final de ano. É muito normal fazer a lista com desejos ou afazeres para o ano seguinte. Corriqueiramente, estas listas contam com uma quantidade muito maior de verbos associados a posse e a criação como “Fazer”, “comprar”, “ter” e “começar” do que verbos como “terminar”, “tirar” e “jogar fora”.

Um excelente hábito é fazer duas listas, uma com as coisas que você quer e outra com as que você não quer mais. Inclusive, é possível aproveitar os recessos de final de ano para fazer uma faxina pesada, começando o ano seguinte com muito menos coisas, e muito mais espaço.

Se você não tem o habito de fazer listas, pelo menos tente equilibrar estas duas ideias durante o ano.  

Como desapegar sem culpa

Um dos métodos mais eficientes para praticar o desapego é a técnica dos 5Ss. Nela você utiliza cinco filtros para decidir o que você guarda e o que jogará fora. Desta forma você sempre terá em mente que se você está se desfazendo de algo é por um motivo.

Seiri – Senso de Utilidade
Separe tudo que não é mais útil e jogue fora.
Coisas: Livre-se daquelas coisas quebradas ou inúteis como brindes sazonais inúteis. Daqueles posters que jamais serão pendurados e rascunhos de desenho que não serão terminados.
Atividades: Abandone principalmente os hábitos que só te fazem perder tempo. Pode ser aquela série da menina suicida, a punheta extra depois do almoço e até algumas das tantas redes sociais que tomam sua atenção.
Relacionamento: Aproveite para fechar os canais com aquelas pessoas que só se lamentam da vida e nunca te acrescentam nada de útil, ou no mínimo ignorá-las com mais frequência até que desistam.



Seiton – Senso de Organização
Uma vez descartadas as coisas inúteis, veja aquelas que simplesmente bagunçam a sua vida ou que você tem repetidas. Aqui também vale lembrar que se algo não tem onde ser guardado é porque ele não tem espaço.  
Coisas: Descarte principalmente os objetos repetidos, as roupas que não combinam com nenhuma outra peça, os móveis que só atrapalham e as coisas que simplesmente não tem lugar.
Atividades: Largue de mão aquelas atividades que te fazem cruzar a cidade ou perder muito tempo sem dar um retorno condizente com o esforço. Pode ser que você encontre formas de faze-las com muito menos transtornos caso sejam necessárias, como cursos em EAD.
Relacionamento: Não tenha medo de fazer a limpa nos seus contatos. As pessoas que nunca falaram com você não vão perceber que você as removeu de sua agenda ou bloqueou-as em suas redes sociais.



Seisou  Senso de Limpeza
Agora é hora daquela boa limpeza, varrer, passar pano e desinfetar tudo. Aqui você elimina tudo que representa um risco a sua saúde e ajeita os detalhes para deixar seu ambiente e sua vida mais apresentáveis.  
Coisas: Jogue fora ou arrume o que pode ser fonte de doenças, limpe tudo que sobrou com cuidado e carinho para que possa ser usado como novo por muito mais tempo.
Atividades: É um bom momento de repensar sobre seus vícios. Aquelas horas a mais de jogo não estão te tomando mais tempo que o desejado? Sair para o Happy Hour é divertido, mas precisa ser todas as semanas do mês?
Relacionamento: Corte de vez aquelas pessoas mestras em te deixar para baixo, que só reclamam ou com qualquer defeito que te faça se sentir um lixo. Se elas insistirem insista mais, tem sujeira que só sai depois de uma limpeza pesada. 



Seiketsu - Senso de Saúde
Agora é o momento de se apegar aquilo que te faz bem, cultivar os bons hábitos para ter uma vida melhor. 
Coisas: Procure ter apenas aquilo que não vá te prejudicar ou causar algum mal a sua saúde e também aquelas que possam ser potencialmente perigosas.   
Atividades: Agora é hora de pensar naquela atividade física que você nunca teve tempo, de prestar atenção na sua dieta e até fazer alguns exames médicos, inclusive o de HIV.
Relacionamento: Repense em como é sua atitude nas redes sociais. Se aquele comentário é necessário ou se você não poderia até aproveitar melhor suas relações reais. 



Shitsuke - Senso de Autodisciplina
É melhor não acumular do que ter que jogar fora depois. Nesta etapa você mantém a disciplina para evitar acumular as mesmas coisas das quais você já se livrou.
Coisas: Procure cuidar daquilo que você já tem e planeje bem os quando você for comprar algo. Reflita se é algo necessário, se será útil por muito tempo, se é algo saudável e se te fará bem. 
Atividades: Procure se dedicar mais às atividades que sobraram, afinal se elas são importantes ao ponto de terem passado pelos últimos quatro filtros é porque merecem ser executadas com perfeição.
Relacionamento: Dedicar um tempo às pessoas especiais e que te fazem bem é fundamental para manter o bom humor, então o mesmo concelho acima se repete aqui.







Finalmente um dos mangás mais aclamados e premiados do Gengoroh Tagame ganhará mais destaque através de uma série em live-action. Além de ser um grande passo para a popularização do mangá bara no ocidente também é uma abertura para a discussão sobre a homofobia nas terras nipônicas. Se alguém encontrar em um fansub por favor poste nos comentários.
Estréia: dia 04 de março às 22h (horário do Japão) no Bs Premium.
Enquanto isso vocês podem ler o que já traduzimos deste mangá aqui no B de Bara.

Para quem não sabe do que se trata ou já quer matar as saudades nós já traduzimos os dois primeiros volumes da série.





Esta já foi rotulada como a parada LGBT que QUASE não aconteceu. Apesar dos esforços do prefeito carioca, Marcelo Crivella, em apagar o evento a comunidade mostrou que não precisa de dinheiro público para mostrar sua força. Depois do sucesso da festa a assessoria de imprensa tentou fazer parecer que só não teriam apoiado mais por dificuldades orçamentária... Quem eles querem enganar?




Pois é... este fantasma volta a nos assombrar. Nestes dias de instabilidade política e discurso de intolerância, este se torna mais um motivo para não nos calarmos. A declaração do ministro João (Otário)Otávio Noronha de que os héteros que estão se tornando minoria já mostra quantos obstáculos ainda teremos que enfrentar para termos direitos iguais.

O lado bi fez um excelente artigo explicando todos os cenários possíveis, vale uma lida



Enquanto no Brasil o assunto ainda é nebuloso, na Austrália o casamento igualitário já é realidade. Inclusive rendeu um pedido de casamento superfofo.





O vídeo já diz tudo. O campeão Varus de Leag of Legends é formado por um belo casal gay que se ama profundamente. Mais um personagem dos games que atravessa a ponte arco-íris.



Diversidade se tornou um dos lemas do Overtwatch. Não sei se o Jef Kaplan é gay ou apenas um parceiro da causa, mas ele apoia todas as letras, até umas novas que me surpreenderam.


Encerramos por aqui a vigésima nona coluna Otoko Repórter. Espero que tenham gostado e que tenha se inspirado. Inicialmente não pretendia mudar o visual da coluna agora, mas me encantei pelo novo B e deu nisso que estão vendo. E sim, isso quer dizer que o chefinho renovou meu contrato vitalício de escravidão voluntária.


Desta vez a coluna demorou um pouco mais para sair pois tive uma série de problemas pessoais, mesmo assim não a deixei de lado.

Não esqueçam de nos seguir nas redes sociais e lembrem-se, se quiserem podem enviar sugestões de pautas, fandoms e notícias por e-mail também.

Marduk Hunk Otoko

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
+CONTEÚDO

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Copyright (c) 2012 B de Bara
DESIGN BY OCARNEIRO